Dando continuidade à rodada de reuniões entre Governo de Sergipe e instituições do setor de Petróleo e Gás no Rio de Janeiro, o titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho, participou nesta quarta-feira (25) de encontros junto à equipe de Desenvolvimento Econômico do Governo do Rio, Instituto Brasileiro de Petróleo e Gás (IBP) e ExxonMobil. Na oportunidade, o secretário esteve acompanhado do superintendente-executivo da pasta, Marcelo Menezes, e do deputado federal Laércio Oliveira.

Visando o estabelecimento de cooperação técnica entre os estados de Sergipe e Rio de Janeiro, o grupo de trabalho sergipano foi recebido pelos gestores da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Energia e Relações Internacionais (Sedeeri), no Palácio Guanabara. Além do secretário e deputado federal Vinícius Farah, o superintendente da pasta, Sérgio Coelho, recepcionou os visitantes.

“Foram discutidas questões relativas ao setor de Petróleo e Gás e possibilidades de cooperação técnica, buscando atrair investimentos que não sejam competitivos entre os estados, na medida em que muitas atividades podem ser desenvolvidas simultaneamente. Também discutimos o alinhamento com relação à legislação e à questão regulatória, e apresentamos o plano tributário desenvolvido em Sergipe. Foi uma visita para estabelecimento de bases, visando uma troca de experiências”, explicou José Augusto Carvalho.

Na sequência, os representantes sergipanos participaram de uma reunião no IBP com a presença do presidente da entidade, Eberaldo de Almeida Neto. Estiveram em pauta a conexão do terminal de GNL da Celse à malha de transporte e a oferta de gás por parte dos produtores para atender às distribuidoras e aos consumidores livres do Nordeste. O projeto do Pólo de Fertilizantes de Sergipe foi mais um dos assuntos tratados, assim como a necessidade futura de oferta de gás como suporte às decisões de investimentos.

Também estiveram presentes ao encontro a diretora-executiva de Gás, Sylvie, D’Apote, o diretor-executivo de E&P, Flávio Vianna, a diretora-executiva de Downstream, Valeria Lima, a conselheira de Transição, Clarissa Lins, e o conselheiro consultivo Luiz Costamilan. “Foi acordada a realização de novas reuniões, quando faremos um detalhamento maior das questões apresentadas pelo estado de Sergipe”, afirmou o superintendente-executivo da Sedetec.

Concluindo as atividades do dia, a equipe sergipana compareceu à sede da ExxonMobil no Rio de Janeiro. O vice-presidente da empresa no Brasil, Alberto Ferrin, apresentou o andamento e programação dos investimentos realizados no litoral de Sergipe, com perfuração do primeiro poço exploratório prevista ainda para 2021. Na oportunidade, Ferrin destacou que o grande potencial da jazida em território sergipano justificou sua manutenção na pauta da empresa para o próximo período. O vice-presidente pontuou, ainda, que a perfuração do primeiro poço será seguida de análises para definição do programa de continuidade exploratória, com posterior planejamento de produção em caso de os resultados serem considerados satisfatórios.

Outros assuntos, a exemplo da oferta de gás e da contextualização de Sergipe no setor de óleo e gás brasileiro, foram abordados no encontro. Também em nome da ExxonMobil, estiveram presentes o diretor vice-presidente e gerente de Operações Upstream, Robert Prusser, a head de Assuntos Internacionais e Governamentais, Valéria Rossi, e o representante do setor de Desenvolvimento Comercial da empresa, João Vicente de Carvalho Vieira.

Última atualização: 27 de agosto de 2021, 15:18

Foram articulados contatos com importantes empresas do segmento, visando a atração de investimentos e novos negócios para Sergipe

Os diálogos e ações relacionados ao fortalecimento do setor de Petróleo e Gás em Sergipe vem ganhando cada vez mais espaço na pauta do Governo do Estado. Durante toda a terça-feira (24), o titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho, e o superintendente-executivo da pasta, Marcelo Menezes, cumpriram agenda no Rio de Janeiro, acompanhados do deputado federal sergipano Laércio Oliveira. Na oportunidade, foram articulados contatos com importantes empresas do segmento, visando a atração de investimentos e novos negócios para Sergipe.

Os representantes sergipanos estiveram em reunião com a ENEVA, empresa produtora de gás onshore, onde foram recebidos pelo CEO Pedro Zinner, pelo diretor de Assuntos Institucionais, Damian Popolo, e pelo diretor de Engenharia, Homero de Menezes Júnior. Na ocasião, foram discutidas oportunidades de negócios em Sergipe, sobretudo em se tratando do desinvestimento da Petrobras no campo do Pólo Carmópolis, no qual a empresa tem participação. Foi tratada, ainda, a disponibilidade de gás para oferta no estado.

Em seguida, foi realizada reunião com a New Fortress Energy, com a participação do vice-presidente, Celso Silva, do vice-presidente de Novos Negócios, Jeremy Dawson, do vice-presidente Direct Sales, Marcelo Rodrigues, e do diretor-geral da empresa, Andrew Dete. Na oportunidade, foram discutidas questões relacionadas ao suprimento de gás em contrato firmado com a Unigel e a possibilidade de oferta do insumo à Sergas. Foi pontuada, ainda, a importância do gasoduto de transporte para conexão do terminal da Celse com a malha de transporte, a operação de GNL em small scale, a perspectiva de construção de novas térmicas e a definição de regras para uso compartilhado do terminal de GNL.

A terceira reunião do dia foi realizada na sede da TAG, com a participação do CEO Gustavo Labanca e do diretor comercial e regulatório Ovídio Quintana. Também compareceu ao encontro o presidente da Associação de Empresas de Transporte de Gás Natural por Gasoduto (ATGás), Rogério Manso. Novamente, foi abordado o gasoduto de conexão do terminal de GNL da Celse com a malha de transportes, além da capacidade da TAG para receber e transportar o gás a ser produzido no projeto Sergipe Águas Profundas. Nessa ocasião, o presidente da ATGás fez a entrega de uma placa alusiva ao trabalho desenvolvido pelo deputado Laércio Oliveira à frente da relatoria da Lei do Gás (Lei Federal 14.134/2021).

“Os encontros foram produtivos, com avanços significativos para Sergipe em termos de captação de oportunidades de negócio no setor de Petróleo e Gás. Ao longo da semana, daremos continuidade às reuniões com outras empresas e entidades, com o propósito de expandir as discussões e estreitar vínculos”, afirmou o secretário José Augusto Carvalho.

Última atualização: 25 de agosto de 2021, 17:06

Governador assinou decretos ligados ao setor de Petróleo, Gás e Fertilizantes e participou de homenagens. Evento, realizado no Teatro Tobias Barreto, contou com a presença do ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque

Após a inauguração da Unigel Agro Sergipe na manhã desta segunda-feira (02), o governador participou durante toda a tarde de solenidade, no Teatro Tobias Barreto, para anunciar investimentos e assinar decretos ligados aos setores de Petróleo, Gás e Fertilizantes. Na ocasião, também foram concedidos título e entrega de comendas às autoridades que colaboraram de forma direta para o impulso do segmento no estado de Sergipe.

Foi apresentado, ainda, o Plano Tributário do setor de Petróleo e Gás do estado de Sergipe. O estudo realiza um diagnóstico dos desafios da legislação tributária do ICMS para o gás natural em Sergipe e aponta recomendações de medidas e soluções para avaliação, sendo mais de 30 itens apenas em âmbito interno.

“Foi um susto quando tivemos aquela notícia de que a Fafen iria hibernar e, a partir daí, tivemos que lutar, com a participação da sociedade sergipana e da classe política, para que pudéssemos chegar no dia de hoje, onde oficialmente a Unigel Agro foi entregue, para que a gente possa ver a produção cada vez mais crescente, para um Brasil que depende desse tipo de insumo. Também aproveitamos para agradecer, por meio de homenagens, concedendo comendas, às pessoas que estiveram ligadas a esse processo de retomada da antiga Fafen e de toda a evolução do setor no estado”, destacou o governador.

Foi realizada, ainda, a assinatura de decretos relacionados à modernização regulatória, de responsabilidade da Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese). Ainda na solenidade, houve assinaturas de protocolos de intenções com o Grupo Unigel, a empresa Energy Platform (EnP Participações S.A.) e a Consultoria Mastersenso, respectivamente. 

“São protocolos voltados ao desenvolvimento, ao gás, protocolos que mexem com a vida do sergipano não apenas para o presente, mas em especial para o futuro. Está mais do que constatado o nosso potencial para o Gás, Petróleo, Fertilizantes e, dessa forma, as pessoas passam a enxergar mais Sergipe. Seguimos mudando Sergipe, pensando no futuro, e quero acompanhar, nos próximos anos, o sucesso do nosso estado, do Nordeste e do Brasil a partir das ações empreendidas no nosso governo”, complementou Belivaldo.

Também presente ao evento, o secretário de Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, José Augusto Pereira de Carvalho, ressaltou a importância da assinatura dos decretos e da apresentação do plano. “O plano tributário é de fundamental importância, porque ele promove os mecanismos fundamentais para incentivar a produção de gás e seu uso, produção de fertilizantes, enfim, tudo que é importante para Sergipe e para o Brasil está sendo tratado neste momento”, ressaltou.

Homenagens

Ao final do evento, houve entrega de título de cidadão sergipano ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, por parte da Assembleia Legislativa do Estado de Sergipe (Alese), além da entrega de Comenda do Mérito Aperipê aos agentes das iniciativas públicas e privadas que contribuíram e que, certamente, muito ainda hão de fazer para o desenvolvimento do setor de Petróleo, Gás e Fertilizantes no Estado de Sergipe. A medalha é a mais alta condecoração conferida pelo Governo do Estado.

“Estou muito feliz e honrado em receber todas essas homenagens, que eu dedico a todos que trabalham no Ministério de Minas e Energia. Tudo isso só foi possível pelo trabalho enérgico e harmônico entre o governo federal, o governo estadual e a própria bancada do Congresso Nacional, liderada pelo deputado Laércio Oliveira,  que viabilizou esses empreendimentos aqui no estado de Sergipe. Eu gostaria de dizer que o governador Belivaldo Chagas esteve no início de 2019 em Brasília, quando tivemos oportunidade de conversar com o presidente Bolsonaro, e ele assumiu o compromisso de que nós íamos colocar a fábrica de fertilizantes novamente em operação, que os investimentos no gás natural seriam feitos aqui e Sergipe é uma referência nacional no que diz respeito ao novo mercado do gás natural”, ressaltou Bento Albuquerque.

Nesta segunda homenagem, o ministro de Minas e Energia recebeu o Grau Grã Cruz. Já o deputado federal, Laércio Oliveira, que foi relator da Nova Lei do Gás, foi condecorado pelo Grau Grande Oficial.

“O governo Belivaldo Chagas pavimenta o caminho para o desenvolvimento do estado. A partir de hoje, dessas realizações, Sergipe passa a ser outro estado e os fundamentos e as bases estão todas postas, pronta para essa largada, digamos assim. Estou muito feliz de ser parte dessa construção, claro que apenas sou parte de uma equipe de pessoas determinadas e dispostas a fazer essa transformação. Nós temos, dentro da vocação de Sergipe, todas as condições de sermos o maior polo de fertilizantes do Brasil”, salientou Laércio Oliveira.

O fundador e presidente do Conselho de Acionistas do grupo Unigel, Henri Armand Slezynger, recebeu a comenda Grau Comendador, assim como a diretora da Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Symone Christine de Santa Araújo; o diretor da ANP, José Cesário Cecchi, e o ex-secretário de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis, Márcio Félix Carvalho Bezerra.

“Eu fico muito feliz de estar recebendo essa comenda do Cacique Aperipê, que foi uma pessoa que lutou da forma dele pela independência em relação aos portugueses, mas a gente aqui luta pela independência energética. Sergipe é uma porta de entrada para fornecer fertilizantes. Sergipe tem o gás, tem expectativa de ter muito mais gás, tem potássio, tem fábrica de fertilizantes nitrogenados, então tem tudo pra ser um polo e fornecedor de insumos para o agronegócio brasileiro, especialmente nessa região”, complementou Márcio Felix.

Última atualização: 3 de agosto de 2021, 09:58

Governador participou, ao lado do ministro de Minas e Energias, Bento Albuquerque, da solenidade de inauguração da Unigel Agro Sergipe, antiga Fafen-SE, em Laranjeiras. Ministro reforçou que Sergipe caminha para se tornar um gigante do setor energético

Nesta segunda-feira (02), o governador Belivaldo Chagas, ao lado do ministro de Minas e Energias, Bento Albuquerque, participou, em Laranjeiras, da solenidade de inauguração da Unigel Agro Sergipe, antiga Fafen-SE. Desde maio, a fábrica já está produzindo amônia e ureia e conta com capacidade anual de produção de 650 mil toneladas de ureia, 450 mil toneladas de amônia e 320 mil toneladas de sulfato de amônio. A unidade de fertilizantes é administrada pela Unigel, uma das maiores petroquímicas do país.  Com isso, a Unigel se torna a maior produtora nacional de fertilizantes nitrogenados. Junto com a fábrica da Bahia, a expectativa é que a produção torne possível suprir 20% da demanda nacional dos fertilizantes nitrogenados.

“Sergipe se uniu para que a Fafen não fosse embora e a Fafen de ontem é, hoje, a Unigel Agro Sergipe. Todos os esforços foram envidados para isso. Sergipe está sendo pioneiro no que diz respeito à legislação do gás. A reinauguração da fábrica faz parte, também, do  nosso projeto de consolidação do Polo de Fertilizantes de Sergipe, que tem como objetivo colocar o nosso estado como referência no segmento no país, além de fomentar a produção de outros insumos e aditivos complementares. Sergipe é uma terra de pessoas fortes que gostam de trabalhar, que têm respeito pelo o que faz e amam o seu estado. Graças a Deus, somos ricos em gás e minérios e seremos referência para o país agora e nos próximos anos”, declarou o governador.

Cerca de 1.500 empregos diretos e indiretos já foram gerados com o início das operações da fábrica, além daqueles criados nas atividades afins, como as misturadoras de fertilizantes e transportadoras. O governador destacou, também, que além de todo o apoio do Estado para o retorno das operações, o governo investirá ainda na infraestrutura local como já vem fazendo em outras regiões de Sergipe, o que é estratégico para o desenvolvimento do estado. “Mesmo diante das dificuldades e da pandemia, Sergipe retomou sua capacidade de investimento e já reconstrói cerca de 500 km com o Pró-Rodovias I. Vamos recuperar mais 300 km com o Pró-Rodovias II. Nos próximos dias, darei ordem de serviço para recuperação da rodovia que liga a BR-101 a Riachuelo e, na sequência, o trecho de Malhador até o povoado Candeias (Moita Bonita), porque daqui vários caminhões saem para transportar para o Nordeste e para o Brasil esse produto tão importante para nossa agricultura”, afirmou.

O ministro Bento Albuquerque ressaltou o exemplo de Sergipe no desenvolvimento de políticas públicas importantes para o setor energético do estado. “O estado de Sergipe, o menor do país em extensão territorial, caminha para se tornar um gigante do setor energético. Desde o primeiro momento, vejo a harmonia do governo federal com o estado de Sergipe para o desenvolvimento do mercado de gás natural. Sem dúvida, Sergipe é uma referência para o país”, expôs.

Governo

A Unigel iniciou o movimento de retomada da produção nacional destes fertilizantes em novembro de 2019, quando foram arrendadas duas fábricas da Petrobras – uma em Laranjeiras (SE), outra em Camaçari (BA) – pelo período de dez anos, prorrogáveis por mais dez anos.

O Governo de Sergipe teve papel fundamental para a retomada da produção. Entre as ações, estão a viabilização da proposta da Proquigel, através do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), isenção do ICMS incidente sobre o gás natural, concessão de licença ambiental, facilitação nas tarifas de água e gás, através da adequação da legislação nacional do setor. Outro marco foi a assinatura do contrato de movimentação do gás natural que está sendo usado na planta industrial, firmado entre a Sergas e a Unigel, em 28 de janeiro. Na mesma data, a Unigel assinou contratos de transporte de gás com a TAG e de fornecimento de gás natural com a Petrobras.

Para o ministro de Minas e Energias, a inauguração da Unigel é um exemplo do que pode ser alcançado quando o governo federal, os estados e os agentes da indústria trabalham juntos. “A indústria de fertilizantes é fundamental para o crescimento sustentável do nosso setor agrícola. Atualmente, o Brasil é responsável por cerca de 8% da demanda mundial de fertilizantes, sendo o quarto país em consumo. As importações de fertilizantes aumentaram em cerca de 30%, no final da década de 1980 para cerca de 80% em 2020. Neste contexto, segue a importância do estado de Sergipe. Aqui estão as principais reservas de potássio do país, matéria-prima essencial para a indústria de fertilizantes. A inauguração que hoje participamos, configura uma enorme vitória para o Brasil. A retomada da produção de fertilizantes em Sergipe só foi possível porque o Estado, a Petrobras e a Unigel acreditaram e se empenharam para reativar a fábrica”, defendeu.

O presidente e CEO da Unigel, Roberto Noronha Santos, explicou que dos quatro maiores produtores agrícolas mundiais; Estados Unidos, China, Brasil e Índia, o Brasil é o único país cuja dependência de importação de fertilizantes é de cerca de 75%. “Nos demais países essa dependência é inferior a 30%. Considerando que o país é o terceiro maior produtor de alimentos  do mundo, essa dependência de importações no setor de fertilizantes precisava ser reduzida e foi acreditando nisso que nós, da Unigel, tomamos a decisão de ir adiante com a retomada de produção dos fertilizantes nitrogenados, reduzindo a vulnerabilidade do setor agrícola brasileiro”, disse.

Roberto Noronha enfatizou, também, o papel do governo estadual de Sergipe para a realização do projeto. “Meu muito especial agradecimento ao excelentíssimo senhor governador Belivaldo Chagas, ao secretário do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia de Sergipe, José Augusto de Carvalho, ao secretário da Fazenda, Marco Antônio Queiroz, e ao superintendente da Sedetec, Marcelo Menezes, e a tantos outros membros do governo que apoiaram a nossa iniciativa”, concluiu.

O secretário José Augusto de Carvalho lembrou que o Estado precisou encontrar soluções para que Sergipe tivesse a Unigel como o primeiro consumidor livre de gás natural, tirando do papel uma figura essencial para o funcionamento do Novo Mercado de Gás. José Augusto evidenciou ainda a importância da fábrica para o desenvolvimento de Sergipe e do Brasil. “É importantíssimo para o estado e para a geração de novos empregos e renda, e para o progresso como um todo. Essa fábrica era o maior consumidor de gás no estado, ou seja, ela consome sozinha dez vezes mais do que o gás das demais consumidoras do estado. Isso é uma grandeza do estado. Está no nosso planejamento duplicar a fabricação de fertilizantes no estado, é uma luta nossa, o que é importante não só para o estado, mas para o país como um todo. Então nossa missão é reduzir a  insegurança alimentar no Brasil. E Sergipe vai dar sua contribuição nessa linha ao ajudar na redução da dependência de importação de fertilizantes pelo país”, colocou o secretário da Sedetec.

Polo de Fertilizantes de Sergipe

A reinauguração da Unigel está em consonância com os estudos para a consolidação do Polo de Fertilizantes de Sergipe. Sergipe apresenta condições privilegiadas para receber os investimentos do setor, já que conta com disponibilidade de gás natural proveniente da Bacia Sergipe-Alagoas, em quantidades superiores a 20 milhões de m3 dia, e dispõe de infraestrutura de recebimento e distribuição de gás natural liquefeito; está integrado à malha nacional de gasodutos; possui Mercado regional e hub logístico com infraestruturas de escoamento de fertilizantes nos modais portuário e rodoviário; oferece infraestrutura disponível e incentivada para os projetos capex das empresas; possui uma das maiores reservas de potássio do Brasil (carnalita e silvinita); sedia uma das maiores fábricas de amônia/ureia do Brasil e tem como prioridade estratégica do governo estadual o desenvolvimento da indústria de fertilizantes.

O Polo de Fertilizantes de Sergipe deverá oferecer uma solução atrativa e integrada, que possibilite ampliação da produção de amônia/ureia; revitalização da produção de potássio; estabelecimento de um hub para importação e beneficiamento de rocha fosfórica; expansão da produção de ácido sulfúrico; atrativo para indústrias de mistura, aditivos e defensivos; polo de desenvolvimento tecnológico para novos processos e formulações bio; unidades de geração de energias renováveis.

O Estado de Sergipe vem atuando de forma coordenada e firme nesse propósito, desempenhando posição de destaque na revisão do Convênio 100/97, que tirava competitividade do produto nacional em detrimento do importado, e também mantendo participação ativa junto a Grupo de Trabalho Interministerial encarregado de desenvolver o Plano Nacional de Fertilizantes. Todo esse esforço tem por objetivo o crescimento da produção de fertilizantes no Brasil, reduzindo a participação do produto importado, que hoje responde por aproximadamente 75% do seu consumo, e do fortalecimento da posição de Sergipe nesse cenário.

O deputado federal Laércio Oliveira, relator da Nova Lei do Gás, aprovada pelo governo federal em abril, também reforçou a importância da inauguração da Unigel como um marco para o desenvolvimento de Sergipe. “A partir da Unigel, nós vamos ter um polo de desenvolvimento enorme na área de fertilizantes, porque nós temos as riquezas minerais no nosso solo, temos amônia, uréia, potássio e gás em abundância, tudo que a indústria precisa. Esse é o momento para o início do novo desenvolvimento no nosso estado. Tenho a impressão que muitas indústrias de fertilizantes virão para o nosso estado”, pontuou.

Presenças 

A solenidade contou também com a participação do presidente do Conselho de Administração da Unigel, Henri Armand Slezynge; a diretora da ANP, Simone Araújo; o superintendente Federal da Agricultura, Haroldo Álvaro Filho; o secretário de Petróleo, Gás e Biocombustíveis do MME, José Mauro Coelho; o deputado estadual Zezinho Sobral, representante da Alese; os prefeitos Juca de Bala (Laranjeiras), Clara Rollemberg (Divina Pastora) e Edvaldo Nogueira (Aracaju); os reitores Valter Joviniano de Santana (UFS) e Jouberto Uchôa (Unit); secretários estaduais e outras autoridades.

Última atualização: 25 de agosto de 2021, 12:08

Órgão é vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI)

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) recebeu na manhã desta sexta-feira (30), a diretora do Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), Sílvia França. O órgão federal está vinculado ao Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovações (MCTI). Com o papel de desenvolver tecnologias inovadoras e sustentáveis no setor mineral brasileiro, a engenheira química está em Sergipe realizando uma série de visitas em instituições parceiras, e na Sedetec apresentou o trabalho desenvolvido nas áreas de pesquisas tecnológicas em áreas estratégicas.

A reunião contou com as presenças do Deputado Federal, Láercio Oliveira; do Secretário do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia de Sergipe, José Augusto Carvalho, do presidente da Fapitec, Ronaldo Guimarães, o presidente do SergipeTec, Eduardo do Prado Melo e demais assessores técnicos da Sedetec.

“O intuito da minha vinda é identificar os projetos de cooperação com esta secretaria e mostrar tudo que tem sido feito no Centro de Tecnologia Mineral (Cetem), principalmente no que se refere às pesquisas e projetos voltados para a área mineral do país”, disse Sílvia França.

Para o secretário José Augusto Carvalho, a visita reforça o bom relacionamento que Sergipe tem mantido com a esfera federal, seja por meio do Ministério de Minas e Energia, seja pelo Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação. “Sílvia tem uma bagagem enorme e estreirar os laços com o CETEM muito pode contribuir para o desenvolvimento de ações em Sergipe”, pontuou.

Última atualização: 6 de agosto de 2021, 11:03

Encontro tratou de pontos para a possível instalação de um Polo de Malte no Estado

Uma comitiva formada por gestores da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec) e da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), acompanharam diretores da Ambev em Sergipe em uma visita ao Terminal Marítimo Inácio Barbosa (TMIB). No local, a comitiva foi recepcionada por gestores da VLI Logística, empresa responsável pelo Porto, que os acompanharam para conhecer as instalações e estudar a viabilidade da implantação de um Polo de Malte no estado.

Durante o encontro foram debatidas formas de realizar a implantação, bem como o planejamento de novos encontros para discutir a logística e até mesmo expandir a instalação para a participação de demais parceiros interessados.

De acordo com o secretário José Augusto Carvalho, a visita, além de apresentar a estrutura do Porto aos gestores da Ambev, objetivou observar como seria uma possível operação. “Queremos estreitar as relações para estabelecer uma parceria entre as empresas, afinal, a criação de Polo de Malte é uma grande oportunidade para Sergipe, visto que abasteceríamos todo o Nordeste e o Brasil com o malte produzido aqui em no Estado”, disse.

Já o presidente da Codise, José Matos, informou que a reunião abre portas para um “marco importantíssimo para o estado, pois com a implantação do Polo, Sergipe terá um crescimento significativo, tanto na geração de novos empregos, quanto na economia”.

Para o gerente comercial da VLI, Ítalo Leão, “é gratificante debater com Governo e empresas formas de colaborar com o desenvolvimento contínuo do Sergipe e prestar nossa contribuição nesse sentido, por meio das atividades que a VLI realiza no Estado.”

Participaram da visita, além do José Augusto Carvalho, e do presidente da Codise, José Matos, o diretor técnico da Codise, Abner Melo, o gerente regional da Ambev, Mário Marques, o relações institucionais, Lucas Baggi, e o gerente de Finanças, Mozart Greco Vila Nova. Representando a VLI estavam o relações institucionais, Elias Rezende.

Última atualização: 6 de agosto de 2021, 11:03

Na ocasião, foi discutido o processo de licenciamento ambiental para o início das perfurações no segundo semestre deste ano

O Governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), participou de uma reunião com representantes da empresa ExxonMobil, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e demais órgãos interessados nos projetos de exploração de petróleo e gás que envolvem a Bacia Sergipe-Alagoas (SE-AL). Na ocasião, foi discutido o processo de licenciamento ambiental para o início das perfurações no segundo semestre deste ano. A reunião ocorreu na segunda-feira (28).

Em março, o Ibama divulgou o Relatório de Impacto Ambiental (Rima) da campanha de perfuração de um poço firme na Bacia SE-AL, desenvolvida pela empresa ExxonMobil. Além das reuniões prévias virtuais com os órgãos envolvidos, será realizada uma audiência pública com o objetivo de apresentar o projeto à população em geral e discutir os estudos realizados pela equipe técnica.

Segundo o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho, os processos acontecerão de forma gradativa. “A reunião serviu para entendermos tudo o que envolve as perfurações, todos os riscos e as medidas para a redução delas. Com a licença em mãos, a empresa vai poder iniciar os trabalhos neste segundo semestre, avançando nos planos de perfuração do primeiro poço da Exxon na Bacia Sergipe-Alagoas”, afirmou.

A apresentação do diagnóstico de potencialidades e desafios coube a uma empresa multinacional de consultoria especializada em avaliação e gerenciamento de riscos e gestão ambiental. Na conclusão da exposição, foi apontada a inexistência de restrições à realização da perfuração nos seis blocos (SEAL-M-351, SEAL-M-428,SEAL-M-430, SEAL-M-501, SEAL-M-503 e SEAL-M-573) de responsabilidade da ExxonMobil, indicativo cuja viabilidade poderá ser confirmada pelo Ibama.

Poços

A ExxonMobil é responsável pela operação de nove blocos exploratórios na Bacia Sergipe-Alagoas em consórcio com a Enauta e a Murphy Oil, detendo 50% das concessões. A exploração de alto impacto de petróleo e gás no território sergipano através das ações do consórcio foi reconhecida pela imprensa especializada internacional como uma das 20 campanhas mais promissoras do segmento em todo o mundo no ano de 2021.

Última atualização: 7 de julho de 2021, 18:06

O “Caneta Inspira” fomenta a geração de conhecimentos no campo da inovação

O Instituto de Pesquisas em Tecnologia e Inovação (IPTI) através de uma parceria entre o Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia de Sergipe (SEDETEC) realizará a sétima edição do evento “Caneta Inspira”, no dia 25 de maio, às 17 horas, com transmissão completa pelo YouTube.

O “Caneta Inspira” é um espaço virtual de troca de experiências e geração compartilhada de conhecimentos em temas relacionados ao empreendedorismo. A iniciativa ocorre mensalmente e promove o diálogo entre nomes significativos do mercado de negócios e jovens empreendedores de Santa Luzia do Itanhy.

Esta edição contará com a participação do empreendedor e investidor, Marcelo Lima, conhecido por articular talento, capital e propósito de forma a acelerar o crescimento de empresas e negócios inovadores. Para participar, basta acessar o link: https://www.youtube.com/watch?v=qP8fGzHr8ZY

Sobre Marcelo Lima

Formado em Direito pela USP e Administração de Empresas pela EAESP-FGV, Marcelo Lima é cofundador da SK Tarpon, um hub de empreendedorismo, e da 10b, que acredita na regeneração da cadeia de alimentos para que 10 bilhões de pessoas possam se alimentar de forma saudável e sustentável até 2050. É presidente do Conselho de Administração da Kepler Weber, da Agrivalle e Rúmina. Foi membro do Conselho da Hering, da Cremer, da Somos Educação e presidente da Morena Rosa.

Última atualização: 25 de maio de 2021, 11:22

A prospecção de novas indústrias para Carira foi pauta de uma reunião entre o Governo de Sergipe e o prefeito Diogo Machado. Recebido pelo secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, José Augusto Carvalho, e pelo diretor-presidente da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), José Matos Lima Filho, o prefeito e seus assessores colocaram o município à disposição do Governo para acolher empreendimentos futuros.

Durante a reunião, foi destacada a disponibilidade de diversas áreas situadas em Carira, entre as quais o galpão que abrigava a antiga fábrica da Azaléia. O espaço integra o portfólio de áreas da Codise no âmbito do Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), mecanismo de concessão de incentivos fiscais e locacionais do Governo de Sergipe.

“O diálogo direto com as prefeituras é uma das premissas do Governo no trabalho voltado à atração de investimentos para o estado. É uma parceria fundamental para que consigamos mensurar e acompanhar a viabilidade dos projetos”, afirmou o secretário José Augusto. O presidente da Codise também ressaltou a importância da cooperação entre estado e municípios. “Por meio dia PSDI, temos estendido diálogos com diferentes grupos no que se refere à instalação e manutenção de indústrias em Sergipe. Esta abertura com as prefeituras, como é o caso de Carira aqui hoje, é motivo de grande satisfação para nós”, afirma José Matos.

Para o prefeito Diogo Machado, “o Governo de Sergipe tem em Carira um município aliado na busca por novos empreendimentos”, assinalou. Acompanharam o gestor na visita o presidente da Câmara de Vereadores, Pedro do Banco, e os vereadores Erivaldo de Valmir, Peninha da Farmácia, Zé de Eraclito e Iran Gonçalves, além da assessora parlamentar Jennifer Oliveira.

Última atualização: 25 de maio de 2021, 11:26

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) esteve representada no Fórum de Líderes do Sul Sergipano, realizado na última terça-feira (23) no Instituto Federal de Sergipe (IFS) – Estância-SE. A finalidade da reunião foi discutir caminhos e alternativas para atingir os objetivos, estratégias e metas construídas na Agenda de Desenvolvimento Econômico 2020-2030, idealizada pelo Programa Líder Sul Sergipano do SEBRAE.

Com foco na Cultura Empreendedora, o encontro reuniu autoridades, diretores e pesquisadores da área, com o intuito de promover o desenvolvimento econômico dos municípios através das futuras lideranças. Participaram da mesa o prefeito de Estância, Gilson Andrade; o prefeito de Itabaianinha, Danilo de Joaldo; a diretora do IFS Estância, Sônia Pinto; o consultor do Sebrae, Antônio Neto; e o presidente da UNDIME – União dos Dirigentes Municipais de Educação, Thiago Carvalho.

O assessor técnico da Sedetec, Manoel Tavares, destacou a relevância do Fórum no tocante ao desenvolvimento do comportamento empreendedor por parte dos mais jovens. “A ideia principal deste momento do Fórum foi dialogarmos sobre o futuro do empreendedorismo no nosso estado. Ressaltar que esta cultura deve ser fortalecida desde a educação básica”, disse.

Última atualização: 24 de fevereiro de 2021, 13:38