Sergipe Oil & Gas 2024 acontecerá de 24 a 26 de julho em Aracaju

Lançamento do evento apresentou programação e novo formato com conferência, estandes, arenas e rodadas de negócios

Agenda fixa no calendário do Estado, o Sergipe Oil & Gas 2024 (SOG) iniciou as atividades com o lançamento do evento nesta quinta-feira, 13. Tendo a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) como anfitriã, o evento foi sediado no auditório do Complexo de Desenvolvimento Econômico e reuniu parceiros, instituições, empresas e representantes do setor de óleo e gás para apresentar oficialmente o novo formato e as novidades da terceira edição, que será realizada entre os dias 24 e 26 de julho.

Durante a abertura da solenidade, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, agradeceu a presença de todos e destacou a importância da programação para o estado. “É um evento que já está solidificado no calendário sergipano no segmento de petróleo e gás. O próprio governador Fábio Mitidieri, em suas viagens, faz questão de destacar a grandeza que o Sergipe Oil & Gas tem. Este ano está maior, com um novo formato, trazendo expositores, empresários e todos aqueles que queiram mostrar seu potencial e o serviço de sua empresa”, disse.

Já o secretário-executivo da Sedetec, Marcelo Menezes, classificou o evento como um espaço para promover contatos e formar parcerias de novos negócios. “É uma grande preocupação da gestão estadual criar oportunidades para que as pequenas, médias e microempresas de Sergipe tenham espaço e possam atuar neste novo momento em que o estado está entrando, com os investimentos que já estão ocorrendo”, observou.

A manhã seguiu com a apresentação do representante do Banco do Nordeste (BNB), Herberto Pereira, que salientou as perspectivas da instituição a partir da realização do evento. “Esperamos poder financiar esses empreendedores para que seus negócios possam ser viabilizados por meio de planos integrados à cadeia do gás. Além disso, buscamos proporcionar financiamentos que ofereçam retornos sustentáveis, tanto do ponto de vista ambiental quanto do econômico e financeiro”, afirmou.

Neste ano, a empresa Austral se juntou aos organizadores do SOG, Brainmarket e Eolus, com o propósito de oferecer um evento maior e mantendo a qualidade já vista nos anos anteriores. Com a ação, a organização visa que o Sergipe Oil & Gas 2024 traga uma proposta ainda mais arrojada do que nos anos anteriores, para a promoção do mercado e da cadeia de valor.

O consultor e executivo da Brainmarket, Eduardo Aragon, apresentou as novidades do formato da edição deste ano, que contará com 60 estandes, arenas de inovação, ASG (Ambiental, Social e de Governança) e comercial, onde as empresas poderão se apresentar. “Após as pesquisas dos dois primeiros, realizamos algo muito maior desta vez. Esperamos que o evento cresça ano após ano, aproveitando todas as possibilidades que Sergipe oferece atualmente. Isso inclui não apenas a produção de óleo e gás offshore, mas também o aumento da produção em terra”, informou.

Em 2024, o evento também conta com uma participação ainda mais engajada do Governo de Sergipe para sua realização. O sócio da Eolus, Rodrigo Valverde, relatou a parceria com a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia. “A Sedetec reconhece o setor de óleo e gás como um pilar de desenvolvimento dentro do estado e conduz um processo abrangente, desde a compreensão da dinâmica do congresso até a atração de novas empresas para participarem, além do mapeamento das perspectivas e demandas em Sergipe. Portanto, esperamos manter essa relação próxima com a secretaria, oferecendo apoio institucional ao nosso evento, comparecendo e abrindo portas”, relatou.

Ao final do evento, foi apresentado o Energy Legal Talk, proposta que integra a programação do SOG e que reunirá os principais players do setor energético para discutir questões jurídicas relacionadas à energia renovável, óleo e gás de Sergipe e do país. 

Também marcaram presença no lançamento do Sergipe Oil & Gas 2024 representantes de diversos órgãos do Estado, como a Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), a Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica do Estado de Sergipe (Fapitec/SE), a Sergipe Gás (Sergas) e a Agência Reguladora de Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Agrese).

Sergipe Oil & Gas

O Sergipe Oil & Gas é o evento referência do setor de óleo e gás no estado de Sergipe, reunindo profissionais, empresas e instituições para discutir tendências, compartilhar conhecimentos e impulsionar o desenvolvimento do segmento na região. A terceira edição do evento tem como principal novidade a Feira de Negócios.

O evento tem colaboração estratégica da Sedetec e do Sebrae/SE. Agrese, Abpip, Pense, IBP, EPE, UFS, FGV Energia e Energy Legal Tal participam como apoiadores. TAG, Carmo Energy, SLB, Eneva, UNIT e Perbras patrocinam a programação, e a realização é assinada pela Brainmarket, Eolus e Austral Energy Consulting. 

O SOG 2024 acontece no Centro de Convenções AM Malls, em Aracaju. Para mais mais informações e inscrições, acesse: www.sergipeoilgas.com.br

Sedetec dialoga com representantes do Fórum Empresarial de Sergipe

Encontro teve como objetivo fortalecer os laços entre o poder público e representantes do setor privado

Durante a manhã desta quarta-feira, 12, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) reuniu-se com representantes do Fórum Empresarial de Sergipe. A visita teve como propósito estreitar a relação entre a entidade e o Governo do Estado, diante do novo momento vivenciado pelas empresas sergipanas.

O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, enfatizou que a Sedetec está de portas abertas para todas as parcerias que visem o desenvolvimento de Sergipe. “Estamos disponíveis ao diálogo para alcançarmos os melhores resultados para o nosso estado”, declarou.

De acordo com o coordenador do Fórum Empresarial de Sergipe, Geraldo Magela, a entidade tem buscado aproximação com o Governo do Estado no intuito de articular parcerias. “Viemos conversar com o secretário e sua equipe sobre a importância dessa proximidade e a relevância do fortalecimento das empresas sergipanas no processo que está por vir no estado, relacionado ao segmento de petróleo e gás natural”, pontuou.

Além do coordenador Geraldo, outros representantes do Fórum estiveram presentes no encontro, como a vice-coordenadora, Ana Maria Mendonça; o 2º secretário, Maurício Nascimento; e os conselheiros fiscais Sandro Ataíde, Paulo Roberto Brandão e Rodrigo Rocha.

Sergipe participa de primeiro contrato de suprimento de gás para termelétrica firmado entre companhias privadas do país

Operação firmada entre a Eneva e a Linhares Geração terá suprimento de gás realizado a partir de GNL importado do Hub Sergipe

Sergipe será responsável pelo suprimento de gás natural em novo contrato celebrado entre a Eneva e a empresa Linhares Geração. O anúncio foi feito na terça-feira, 11, em comunicado da companhia aos acionistas e ao mercado. O acerto para compra e venda de gás visa o fornecimento em modalidade 100% flexível para a Usina Termelétrica UTE Luiz Oscar Rodrigues de Melo, localizada em Linhares, no Espírito Santo. O suprimento do gás natural será realizado a partir de GNL importado no Hub Sergipe, por meio da Unidade Flutuante de Armazenamento e Regaseificação (FSRU).

A assinatura marca o primeiro contrato de suprimento de gás para termelétrica firmado entre companhias privadas do país. A operação também representa a geração de receitas tributárias para Sergipe, além de contribuir para a consolidação do hub de gás no estado.

O valor do acordo é estimado em R$ 1,2 bilhão, e o suprimento deverá ser de até 1,07 milhão de metros cúbicos por dia de gás. O início das operações está previsto para 1º de julho de 2026, com prazo de 15 anos. A unidade flutuante do Hub Sergipe tem capacidade de regaseificação de até 21 milhões de metros cúbicos por dia.

De acordo com o diretor financeiro e de relações com investidores da Eneva, Marcelo Campos Habibe, o contrato representa um importante passo no processo de abertura do mercado brasileiro de gás natural. “A assinatura está alinhada ao planejamento estratégico da companhia, que prevê a oferta de soluções inovadoras ao mercado de gás natural na malha a partir do Hub Sergipe, e garante um fluxo de receita firme pela comercialização de parcela da capacidade disponível do terminal”, considerou.

A termelétrica Luiz Oscar Rodrigues de Melo comercializou 204 megawatts (MW) no produto potência no primeiro leilão de reserva de capacidade realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) em dezembro de 2021. A companhia terá exclusividade no fornecimento do gás para a UTE de Linhares.

Para o titular da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), Valmor Barbosa, o contrato demonstra o protagonismo de Sergipe como ator no cenário do gás natural. “É uma operação de grande relevância no contexto brasileiro e que envolve o Hub Sergipe como uma de suas principais engrenagens. Isto demonstra a importância do nosso estado por seu potencial energético e por sua capacidade de atender às necessidades do mercado”, ressaltou.

O secretário-executivo da Sedetec, Marcelo Menezes, sublinhou que o contrato traz boas expectativas para Sergipe. “As operações estão previstas para 2026, mas o período do contrato pode ser antecipado e/ou estendido. Isso significa um compromisso em longo prazo com o estado a partir do GNL importado do Hub Sergipe, que se reverte em oportunidades e desenvolvimento econômico. Outros contratos estão em negociação e esperamos ter outras boas notícias em breve”, frisou.

A viabilidade de operações a partir de Sergipe, tais como o novo contrato entre Eneva e Linhares Geração, deverá se expandir em breve com a inauguração do gasoduto da Transportadora Associada de Gás (TAG). O gasoduto deverá conectar o terminal de GNL sergipano com a malha nacional. A inauguração está programada para o dia 23 de julho e deverá contar com a presença do ministro de Minas e Energia, Alexandre Silveira.

II Fórum Sergipano de Hidrogênio é realizado pela Sedetec e SergipeTec em alusão à Semana do Meio Ambiente

Proposta é apresentar para a sociedade as ações realizadas pelo Brasil em relação à integração energética e ao papel do hidrogênio de baixo carbono

Em alusão à Semana do Meio Ambiente, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec), através do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec), realizou nos dias 5 e 6 de junho o II Fórum Sergipano de Hidrogênio. O objetivo foi apresentar para a sociedade as ações que estão sendo realizadas pelo Brasil em relação à integração energética, o papel do hidrogênio de baixo carbono e os desafios e oportunidades da implantação na cadeia de hidrogênio.

O evento aconteceu de forma online e presencial. Na quarta-feira, 5, Dia do Meio Ambiente, os convidados participaram da mesa redonda sobre ‘Integração Energética’, ‘Desafios e Oportunidades de Implementação na Cadeia de Hidrogênio’ e ‘Linhas de Pesquisas em Hidrogênio de Baixo Carbono desenvolvidas no SergipeTec’. Na terça-feira, 6, um minicurso trouxe como tema as ‘Possibilidades da Técnica de FTIR como ferramenta essencial para o desenvolvimento de pesquisas em Hidrogênio de Baixo Carbono’.

O II Fórum Sergipano de Hidrogênio foi apresentado, ainda, como forma de promover o desenvolvimento energético do estado sem comprometer o meio ambiente, impulsionando a economia local de maneira sustentável. Além disso, apresentou possibilidades de investimento em energia limpa, de conexões para colaborações futuras e de fomento a projetos inovadores. Para o diretor-presidente do SergipeTec, José Augusto de Carvalho, o evento sobre hidrogênio é mais uma ação do Parque Tecnológico junto à Sedetec, que veio agregar à sociedade novas possibilidades sobre a energia limpa. “Precisamos mudar esse cenário com novas pesquisas. A meta é desenvolver mais energia renovável, e o encontro proporcionou uma soma de conhecimentos”, diz.

Fernanda Nayara, pesquisadora do SergipeTec, destaca a importância do Fórum de Hidrogênio no tocante às ações que tem sido tomadas no âmbito da produção de hidrogênio de baixo carbono, não só em Sergipe mas no Brasil inteiro. “Discutimos tecnologias em curso, os gaps nessa área e a importância da aplicação em investimentos de políticas públicas nesse setor. Foi uma oportunidade única para integração da sociedade como um todo, acadêmicos, entusiastas, empresários e pessoas que se interessam por essa chamada integração energética”, ressalta. A mestranda em Engenharia e Ciências Ambientais Adrielle Silva disse ter visto uma possibilidade na busca de novos conhecimentos a partir do evento. “O tema está alinhado à minha pesquisa de mestrado, já que vou trabalhar com hidrogênio de baixo carbono utilizando a biomassa como fonte de produção”, avalia.

Segundo Valmor Barbosa, secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, o II Fórum Sergipano de Hidrogênio visa discutir e mostrar para a sociedade a importância dessa matriz energética de baixo carbono no tocante aos combustíveis fósseis. “Sediando esse importante evento, Sergipe terá a oportunidade de conhecer também as ações que estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado. Foi um evento de muita importância, não só para o setor acadêmico, mas para toda a sociedade”, conclui.

Sistema Sedetec promove divulgação tecnológica durante ‘Sergipe é aqui’ em Itabi

Trabalho das vinculadas destaca propósito da Sedetec de levar conhecimento e serviços à população em todo o território sergipano

Nesta quinta-feira, 23, o Governo de Sergipe realizou mais uma edição do ‘Sergipe é aqui’ em Itabi, 27º município a receber a caravana itinerante. A população que compareceu ao Centro de Excelência Maria das Graças teve acesso a mais de 160 serviços e ações de secretarias e órgãos estaduais. A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) e suas vinculadas também marcaram presença, facilitando o alcance de seus serviços e orientações à população itabiense.

A moradora Tamara Rezende, que é professora na Escola Municipal Mariana Menezes Santana, aprovou os serviços ofertados pelo sistema Sedetec no ‘Sergipe é aqui’, além de parabenizar a iniciativa. “É uma forma de incentivar e de dar um ‘boom’ à cidade em vários quesitos: tecnologia, cultura, conhecimento, saúde. Essa ação do governo só vem a acrescentar à nossa população e estimular a nossa sociedade”, considerou.

Quem também elogiou as ações do Governo de Sergipe foi a estudante Lara Tauane, que cursa o 8º ano e observou o trabalho apresentado pelo Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec) no estande da Sedetec. “Gostei muito das ações. É um aprendizado, porque eles nos ensinam desde coisas da vida até sobre robôs e tecnologia. Fiquei bem interessada”, resumiu.

Além de expor protótipos de robótica e inteligência artificial, como os destacados por Lara Tauane, o SergipeTec apresentou a estrutura do Parque, divulgando suas áreas de atuação e oportunidades. Entre elas, o programa Inovar-SE, desenvolvido pelo SergipeTec em parceria com o Instituto Banese. Isaac Javé, um dos integrantes do projeto, ressaltou a importância da formação e a satisfação de falar sobre ela para o público do ‘Sergipe é aqui’.

“O Inovar-SE é um projeto que influencia jovens a estar no meio da programação. Temos vários profissionais capacitados que vêm nos ensinando ao longo do tempo, já que é um curso que dura cerca de oito meses. Estamos aprendendo muito. Hoje, a gente apresenta nossos projetos, como a irrigação, a lixeira e o carrinho de controle remoto, por exemplo. Tudo foi feito pela gente mesmo, só com o auxílio dos profissionais. É um curso que acrescenta muito ao nosso currículo, e é uma experiência muito gratificante trabalhar nesse meio e participar de eventos como esses”, definiu.

Serviços

Além do SergipeTec, outras entidades integrantes do sistema Sedetec ofertaram serviços e atendimentos em Itabi. Atento ao desenvolvimento técnico e agrícola da região, o Instituto Tecnológico e de Pesquisas do Estado de Sergipe (ITPS) levou ao município informações sobre pesquisas desenvolvidas no ramo de agrominerais e análise foliar. Além disso, assim como em edições anteriores, o instituto forneceu informações sobre análises de água e coletou amostras de solo para análise gratuita. A iniciativa visa fornecer aos agricultores locais informações sobre a qualidade do solo e sua composição para ampliar a qualidade da produção.

A Companhia de Desenvolvimento Econômico de Sergipe (Codise), por sua vez, apresentou o Programa Sergipano de Desenvolvimento Industrial (PSDI), bem como suas vantagens e modalidades de incentivo. A Codise também atuou na prospecção de negócios, expondo os atrativos e diferenciais do estado de acordo com suas vocações econômicas regionais.

Última atualização: 27 de maio de 2024 10:13.

Pular para o conteúdo