Carmo Energy inicia operação no Polo Carmópolis

Empresa adquiriu ativos da Petrobras após desinvestimentos em campos terrestresTerça-Feira, 20 de Dezembro de 2022

A Carmo Energy, empresa pertencente a um grupo internacional, assinou  com a Petrobras o closing da operação do Polo de Carmópolis nesta terça-feira (20). Os campos terrestres (onshore), em Sergipe, foram adquiridos da Petrobras, e contarão com investimentos, para os próximos dez anos, de pelo menos US$ 800 milhões. A previsão é que a empresa comece as atividades imediatamente.

A operação de venda do Polo Carmópolis foi autorizada pelo Conselho de Defesa Econômica (Cade), em 12 de janeiro de 2022. A venda da totalidade da participação da Petrobras foi anunciada na penúltima semana de dezembro de 2021, pelo valor de US$ 1,1 bilhão, sendo US$ 275 milhões já foram pagos, a título de sinal; US$ 548 milhões pagos na data de hoje, fechamento da transação, já considerando os ajustes devidos; e US$ 275 milhões em 12 meses.

O Polo Carmópolis detém o maior campo terrestre do Brasil, sendo também o mais antigo de Sergipe. O início de sua produção data de 1963. O polo é composto pelos campos Carmópolis, Aguilhada, Angelim, Aruari, Atalaia Sul, Brejo Grande, Castanhal, Ilha Pequena, Mato Grosso, Riachuelo e Siririzinho. Além das concessões dos 11 campos terrestres, o polo contempla acesso à infraestrutura de processamento, escoamento, armazenamento e transporte de petróleo e gás natural, além do Polo Atalaia, no qual está contido o Terminal Aquaviário de Aracaju (Tecarmo), e o oleoduto Bonsucesso-Atalaia, que escoa a produção de óleo de Carmópolis até o Tecarmo.

De acordo com o governador do Estado, Belivaldo Chagas, este é um momento de celebração, afinal, foi grande o esforço do Governo para que o Polo Carmópolis voltasse a funcionar, gerando empregos e desenvolvimento. “A partir de agora abre-se um novo momento para o setor de petróleo e gás em terra em Sergipe, onde teremos a geração de muitos empregos, sejam diretos, dos contratados pela empresa, quanto indiretos, dos setores que dão suporte à operação, além do entorno dos campos de exploração. Temos agora um novo operador, que poderá trabalhar trazendo receita de royalties para o estado, municípios e também para os proprietários das terras onde os poços se encontram. Sergipe só tem a ganhar”.

No momento, os campos produzem 5 mil bpd de óleo. A expectativa com a entrada em operação da Carmo Energy é que a produção alcance entre 25 e 30 mil barris de óleo/dia. Além disso, o grupo deve gerar 2.800 empregos em todo o estado. As primeiras contratações já ocorreram e cerca de 300 pessoas já integram a empresa em Sergipe. 

Papel do Governo

Desde o anúncio dos desinvestimentos da Petrobras em campos terrestres o Governo do Estado se manteve comprometido e engajado, buscando alternativas para que os investimentos onshore em solo sergipano pudessem ter continuidade no mais breve tempo possível.

Com o anúncio, na penúltima semana de dezembro de 2021, da venda do Polo Carmópolis à Carmo Energy, o Estado manteve contato com a empresa se colocando à disposição para apoiar nas medidas necessárias à transferência dos ativos, tendo buscado interlocução com Petrobras e Agência Nacional de Petróleo, Gás e Biocombustíveis (ANP) para dar celeridade ao processo de retomada da produção, durante o período de interdição. A ADEMA também deu prioridade à transferência das licenças de operação de forma a não retardar o início das atividades.

Sobre o grupo

Esta é a primeira operação que envolve a área de Petróleo e Gás Natural da empresa no Brasil. O grupo internacional já atua na exploração, produção e comercialização de petróleo e gás natural a partir de campos terrestres em outros países da América Latina, como México, Colômbia e Equador. No Brasil, a companhia atua há mais de 20 anos, trabalhando em setores como a transmissão de eletricidade e a geração de energia.

Durante o processo de cessão, a Carmo Energy foi qualificada pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) como operadora C, cumprindo todas as condicionantes exigidas pela ANP para autorização da operação, estando plenamente preparada e capacitada para assumir a operação de todo o Polo.

Clique e confira no link o comunicado ao mercado divulgado pela Petrobras.

Última atualização: 29 de dezembro de 2022 12:15.

Pular para o conteúdo