Governo de Sergipe assina Termo de Cooperação Técnica para fomento da Ciência, Tecnologia e Inovação na Rede Estadual de Ensino

O secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), professor Josué Modesto dos Passos Subrinho, recebeu em seu gabinete na tarde desta quinta-feira, 6, o secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho, momento em que ambos assinaram o Termo de Cooperação Técnica para o lançamento de editais de projetos e ações que fomentem a Ciência, Tecnologia e Inovação nas escolas da rede estadual de ensino. O encontro contou ainda com a participação do superintendente da Educação, José Ricardo de Santana, e do diretor da Assessoria de Planejamento (Asplan/Seduc), Aristóteles Gomes de Oliveira.

O Termo de Cooperação Técnica também conta com a parceria da Fundação de Apoio à Pesquisa e à Inovação Tecnológica (Fapitec), cuja assinatura ocorreu no período da manhã, pelo diretor presidente José Heriberto Pinheiro Vieira.

“Essa parceria tem como finalidade a execução de ações em conjunto que fomentem a ciência, a tecnologia e a inovação, sempre com chamadas públicas por meio de edital, para realização de projetos pedagógicos nas unidades escolares de ensino médio; formação continuada de professores, alunos e técnicos no uso de novas tecnologias; divulgação científica de resultados de projetos científicos e de formação desenvolvidos pela Seduc, por meio de seminários e feiras científicas; realização de estudos de pesquisas em temáticas específicas, além de concessão de bolsas de iniciação científica”, explicou o secretário Josué Modesto. As ações previstas nos editais serão viabilizadas por meio de recursos da Seduc na ordem de R$ 706 mil e terão a vigência de três anos.

O secretário da Sedetec, José Augusto Carvalho, destacou a importância dessa parceria. “O que podemos fazer de apoio para incrementar a educação e formação profissional é decisivo. Juntar essas instituições, que são perenes e tradicionais no Estado, é fomentar educação profissional dos nossos jovens”, declarou.

Para o superintendente da Seduc, professor José Ricardo de Santana, “esse acordo permite fazer com que algumas demandas da Secretaria sejam objetos de estudos de professores e pesquisadores das universidades. Alguns desafios da educação poderão ser objetos de chamada pública e gerar projetos que atendam ou ofereçam possíveis caminhos e soluções para os desafios da educação sergipana na área pedagógica ou na área gerencial e administrativa”.

Metas

O termo está pautado no Plano Nacional de Educação, aprovado pela Lei nº 13.005, de 5 de junho de 2011, elaborado pelo Governo Federal, que prevê metas e objetivos que visam à melhoria da qualidade da educação no Brasil. Nesse sentido, uma das metas contempladas nessa parceria entre a Seduc, Sedetec e Fapitec/SE será a criação desse programa de monitoramento e avaliação das ações voltadas para a melhoria da qualidade do Ensino por meio da ciência, tecnologia e inovação.

Serão realizados três editais por meio de três metas. A primeira (Educação Básica) visa à realização de estudos em educação básica e profissionalizante, com valor estimado em R$ 300 mil, com implantação de 10 projetos de estudos em áreas temáticas de interesse da Seduc, com auxílio para professor e bolsas de iniciação científica durante doze meses.

A segunda meta visa à realização de projetos aplicados à rede estadual nas áreas específicas e tecnologias, com valor estimado em R$ 220 mil para implantação de 100 projetos com bolsas de iniciação científica Júnior.

A meta 3 objetiva a realização de feiras científicas e de empreendedorismo. A ação prevê valor estimado em R$ 186 mil para a realização de 10 feiras.

Fonte: Ascom/Seduc

Última atualização: 25 de novembro de 2021 13:24.

Pular para o conteúdo