Governo de Sergipe participa de agendas do setor de Petróleo e Gás na Bahia

Representante sergipano  visitou a Estação de Distribuição de Gás da TAG que interliga as regiões sudeste e nordeste e participou de solenidades na capital baiana

O Governo de Sergipe marcou presença em uma extensa agenda durante esta semana em Salvador (BA). Representantes do setor energético de petróleo e gás do país e do mundo se reuniram na capital baiana durante os dias 24, 25 e 26 de maio, para a discussão de assuntos relevantes das etapas de produção, exploração, transporte, refino, petroquímica, naval e transição energética, durante o Bahia Oil & Gas Energy.

No evento realizado no Centro de Convenções de Salvador, o secretário executivo da Secretaria do Desenvolvimento Econômico, de Ciência e Tecnologia (Sedetec), Marcelo Menezes, participou de assinatura de parceria entre a Petrobahia e uma empresa sergipana, acompanhou a posse do novo presidente da Associação Brasileira dos Produtores Independentes de Petróleo e Gás (ABPIP), Márcio Félix, além de visitar a Estação de Distribuição de Gás (EDG) Catu, localizada na Região Metropolitana de Salvador, na Bahia. A estação atende demandas crescentes de consumo de gás natural e interliga as regiões Sudeste e Nordeste do Brasil.

Bahia Oil e Gas

O  secretário executivo da Sedetec, Marcelo Menezes, destacou a relevância do ambiente de negócios promovido pelo Bahia Oil e Gas, realizado pelo Sebrae, Polo Sebrae Onshore e Petronor. Segundo Marcelo, a participação de Sergipe no evento visa ampliar as conexões com outros representantes do setor de Petróleo e Gás.

“O mercado de energia, sobretudo o de petróleo e gás em Sergipe, está em pleno desenvolvimento e expansão. Estar em um evento desta magnitude e poder dialogar com representantes do setor de outros estados e países é essencialmente importante para o cenário sergipano”, ressaltou Marcelo Menezes. 

Assinatura de contrato

O Bahia Oil & Gas contou com 92 estandes de empresas do setor. Foi no estande da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis do Brasil (ANP) que a Petrobahia assinou o contrato de suprimento de gás de poço maduro com o consórcio do Poço Dó-Ré-Mi, localizado no município Santo Amaro das Brotas, em Sergipe, e operado pelas empresas Centro Oeste e Ubuntu. 

A assinatura marcou a entrada da Petrobahia no segmento de distribuição de gás natural comprimido em Sergipe, através do tratamento e compressão de gás na boca do poço. “Esta inédita operação visa complementar o suprimento de gás natural da Cerâmica Capri, a qual vem aumentando a sua produção de pisos e revestimentos em Nossa Senhora do Socorro. Esta é uma nova modalidade de aproveitamento do gás natural em campos isolados, não conectados à malha de gasodutos, que permite monetizar o gás disponível”, explicou o secretário executivo da Sedetec. 

O presidente da Petrobahia, Thiago Andrade, afirmou que esse é um importante passo para a empresa baiana. “A Petrobahia inicia as operações a partir do poço de gás, marcando um avanço dos projetos da companhia para esse mercado de gás natural, que faz parte de um projeto de transição energética e desenvolvimento do interior do Brasil. Especificamente esse projeto é complementar ao projeto já existente da Petrobahia de Gás Natural Liquefeito (GNL) e de Gás Natural Comprimido (GNC), que reforça o compromisso da companhia com o futuro sustentável do país”.

Estação de Distribuição de Gás

O secretário executivo da Sedetec, Marcelo Menezes, visitou ainda a Estação de Distribuição de Gás (EDG) Catu, localizada no município de Pojuca, na Região Metropolitana de Salvador, na Bahia. “A EDG Catu é o coração funcional que conecta a malha de gasodutos da TAG do sudeste ao nordeste do Brasil e está localizada estrategicamente no estado nordestino com o maior consumo de gás natural”, completou Marcelo Menezes.

A EDG Catu apresenta um sistema de compressão de gás robusto: a Estação de Compressão (Ecomp) Catu. Composta por quatro turbinas e compressores de alta performance, a Ecomp fica localizada no mesmo site da EDG e garante o fluxo contínuo e a pressurização adequada do gás natural na rede de dutos. O sistema contribui para a eficiência do serviço de transporte e para suprir as necessidades do mercado.

Última atualização: 27 de junho de 2023 10:29.

Pular para o conteúdo