Sedetec e IPTI promovem seminário de tecnologias sociais para secretarias do Estado

Na ocasião, foram apresentados diversos projetos desenvolvidos pelo IPTI em Santa Luzia do Itanhy

Na manhã desta terça-feira, 11, foi realizado o Seminário sobre Tecnologias Sociais voltadas a apoiar as políticas públicas do estado de Sergipe, promovido pela Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) em parceria com o Instituto de Pesquisa em Tecnologia e Inovação (IPTI). O encontro ocorreu na sala de reuniões da Sedetec e teve como objetivo apresentar um modelo de transformação social implantado pelo Instituto no município de Santa Luzia do Itanhy, no sul sergipano, para a atração de mais parcerias para o projeto.

Desenvolvido desde 2010, o trabalho é estruturado por um conjunto de Tecnologias Sociais voltado para as áreas de educação básica e empreendedora e saúde, com um olhar de escalabilidade, sustentabilidade e orientadas a negócios sociais. As tecnologias desenvolvidas no município já beneficiaram dez estados brasileiros. 

A Sedetec é parceira do IPTI há dez anos e, desde então, a pasta verificou que outros parceiros poderiam ajudar na implementação do planejamento enquanto política de desenvolvimento econômico e social.

“O modelo do IPTI passa por um modelo de empreendedorismo criativo. Pegam uma comunidade que passa por dificuldades e, a partir do modelo de intervenção, considerando as pessoas daquela comunidade, eles desenvolvem tecnologias sociais”, declarou o assessor de planejamento da Sedetec, Maurício Nascimento.

Segundo o cofundador do Instituto, Saulo Barreto, a agenda é uma forma de as demais secretarias contribuírem para o desenvolvimento do projeto. “Viemos mostrar o que estamos fazendo e buscar, eventualmente, desafios que as secretarias tenham, e que as as tecnologias sociais possam resolver”, disse. 

Presente no seminário, a superintendente de Atenção à Primeira Infância da Secretaria de Estado da Assistência Social e Cidadania (Seasc), Alynne França, atua na área há muitos anos e vê a necessidade do desenvolvimento de Sergipe nessa seara. “O estado precisa construir uma política de atenção à primeira infância com a presença de parceiros, pois sozinho não consegue. Portanto creio que agora avançaremos num ponto que hoje está sendo muito mais enxergado”, informou. 

Já o gerente de Crédito Fundiário da Unidade Técnica Estadual da Secretaria de Estado da Agricultura, Desenvolvimento Agrário e Pesca (Seagri), José Silveira, pontuou que o trabalho desenvolvido pelo IPTI é de extrema importância para evolução social da população “Temos um governo que tem a mentalidade aberta para diversos assuntos. Eu espero que Sergipe evolua nessas necessidades, pois são urgentes. São coisas que precisam realmente serem desenvolvidas, trabalhadas”, ressaltou.

Última atualização: 11 de julho de 2023 16:58.

Pular para o conteúdo