Sedetec e Unit discutem proposta de curso de especialização em engenharia e gestão de gás

Curso deve ser voltado para pessoas com formação em engenharia, administração e outras profissões que desejam se especializar na área

Com o objetivo de impulsionar o aprimoramento profissional no setor de energia e gás natural em Sergipe, a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia (Sedetec) recebeu nesta terça-feira, 28, representantes da Universidade Tiradentes (Unit) para discutir a viabilidade da implementação de um curso de especialização na área, denominado ‘Especialização em EngenharIA e Gestão de Gás’. A iniciativa foi concebida pelo Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Processos e pelo Núcleo de Inteligência Artificial Tiradentes. O encontro, realizado na sala de reuniões da Sedetec, contou também com a participação do Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec).

O curso visa preparar profissionais para atuarem em diferentes contextos da indústria de gás, a partir de demandas levantadas com empresas já instaladas no estado. O secretário de Estado do Desenvolvimento Econômico e da Ciência e Tecnologia, Valmor Barbosa, pontuou como extremamente válida a proposta e se colocou à disposição para contribuir com sua formatação. “Nos últimos anos, a indústria do gás em Sergipe tem se evidenciado e nós queremos continuar no mesmo ritmo. Por isso eu acho que essa proposta é bastante válida, já que é um mercado em crescimento, e que vai agregar valor ao nosso estado. Daremos continuidade a essas tratativas e formaremos um grupo de trabalho envolvendo Governo do Estado, empresas, universidade e demais instituições ligadas à área, para consolidar uma proposta viável”, ressaltou.

O presidente do SergipeTec, José Augusto Carvalho, por sua vez, caracterizou o projeto como robusto. “Acredito que colaboradores da Agrese, Sergas e também de empresas como a Carmo Energy, Eneva e Unigel serão público de uma especialização como essa”, completou.

Parceria

Segundo o diretor de relações institucionais da Unit, Marcos Wandir, a participação do governo será fundamental para o sucesso da proposta. “Nossa ideia é construir um curso que desde o início trabalhe com demandas reais, trazidas do estado e das empresas. Capacitaremos as pessoas para aquilo que o mercado necessita”, completou. “A depender das demandas que o estado apresente, tanto em termos de empresas particulares quanto em termos de empresas públicas, a gente pode estar adequando o modelo a essas demandas, mantendo os princípios básicos do modelo original”, completou Ronaldo Linhares, pró-reitor de Pós-graduação, Pesquisa e Extensão da Unit.

A ideia é que o curso tenha duração de 12 meses, 300 horas/aula e encontros quinzenais, e estará em consonância com o novo momento vivido pelo estado, como lembrou o professor Cláudio Dariva, coordenador adjunto de Programas Profissionais da Área de Engenharias II da Capes na Unit. “Sergipe tem um potencial gigante de desenvolvimento nessa área de energia e nosso objetivo é criar um programa que fixe essas pessoas capacitadas no estado”

Última atualização: 20 de dezembro de 2023 12:18.

Pular para o conteúdo