23 de abril de 2019, 09:23

Governo discute parcerias para fomentar empregos na grande Aracaju e Baixo São Francisco


A ultima semana foi de diálogo para geração de emprego e renda para Sergipe. Isso porque empresários de Santa Catarina buscaram o governo de Sergipe, por meio da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sedetec), para manter um intercâmbio de ideias socioeconômicas a fim de se instalar e movimentar a economia do estado. Além disso, um empresário sergipano do ramo de água mineral também procurou o governo para dialogar e solicitar apoio para sua indústria.
A primeira reunião foi com o empresário do ramo de água mineral, Japiassu Ramalho, que informou aos presentes dados importantes da sua empresa. Segundo ele, a indústria que fica localizada no Povoado Aningas, em São Cristovão, está há nove anos no mercado. “O intuito da visita foi solicitar apoio fiscal. Fomos bem recebidos pelo governo, que assim como eu, tem interesse em expandir a capacidade de geração de emprego na fábrica, e consequentemente aumentar a renda dos sergipanos. Esperamos que tudo corra bem”, declarou o empresário.
De acordo com o secretário da Sedetec, José Augusto Carvalho, é importante manter o diálogo sempre aberto com empresários, não só de Sergipe, como de outros estados, para que assim, haja um consequente crescimento econômico e geração de empregos para os sergipanos. “O desemprego em Sergipe deve diminuir nos próximos anos com a possibilidade de instalação de novas empresas e também com apoio para as que já estão instaladas aqui e precisam expandir seus negócios”, afirmou.
Acompanhando do presidente da Codise José Matos, o secretário José Augusto Carvalho conversou ainda com o vereador Augustinho Antunes (SD) de Neópolis e com o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social da cidade, Luiz Martins, que na ocasião representou os empresários da cidade de Pomerode, localizada em Santa Catarina. Na oportunidade foi discutido a atração de investimentos para a região do Baixo São Francisco, que carece da geração de novos empregos.
Ambas as reuniões contaram com a articulação do deputado estadual Zezinho Sobral, que aproveitou a oportunidade para lembrar que Sergipe tem um programa de incentivo para quem deseja duplicar ou até mesmo triplicar sua produção. Para ele, é importante que isso seja adequado, porque permite ao empresariado ampliar as suas ações e o seu faturamento. “Acredito que para crescer, o empresário precisa de incentivo. O secretário e o presidente da Codise nos receberam junto com sua equipe e já deram encaminhamento a estes pleitos, para que tudo frutifique e dê bons resultados para o desenvolvimento econômico de Sergipe”, disse.
Para o presidente da Agência de Desenvolvimento Econômico e Social de Neópolis o desemprego será combatido com a possível vinda das empresas de fora. “Queremos mudar essa situação em Neópolis, pois lá possui um número muito grande de pessoas que vão para outras regiões do país, especialmente a região sul, em busca de melhores condições de vida. Já estamos construindo uma forma de integração e também preparando a viagem até lá. Vamos tratar de diversos assuntos na área socioeconômica, de investimentos e turismo”, pontuou Luiz Martins.
Já o vereador Augustinho Antunes lembrou que a cidade possui uma fábrica de tecidos forte. “Vamos ver a possibilidade de uma parceria com os empresários de Pomerode para que possam oferecer a fabricação de camisas, através da matéria-prima deles, por exemplo. Vamos passar o que o governo e o município têm a oferecer, e eles vão passar para a gente o que pode ser feito no sentido de gerar parcerias. O objetivo é que eles conheçam nosso potencial e se interessem em se instalar lá”, finalizou.