Sedetec articula desenvolvimento do projeto de fábrica de cimentos em Sergipe

Secretaria reuniu as empresas CSN e Carmo Energy para dialogar sobre áreas convergentes no projeto

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec) promoveu na manhã desta terça-feira, 19, uma reunião entre a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) e a Carmo Energy, buscando integrar as equipes para dialogar sobre o desenvolvimento do projeto da fábrica de cimentos planejada para o município de Maruim. O prefeito do município, Gilberto Maynard, também acompanhou o diálogo.

O objetivo do encontro foi promover a interação entre as empresas, para tratar de possíveis interferências das atividades em desenvolvimento pela Carmo Energy com o projeto da nova fábrica de cimento da CSN.

Segundo o secretário executivo da Sedetec, Marcelo Menezes, é importante que todos trabalhem em cooperação para viabilizar o projeto. “Para o Estado, é fundamental construir essa solução de consenso que possa concretizar as atividades da CSN em Sergipe, pois trará um forte impacto na economia, com a geração de emprego e novos negócios. Então nós vamos acompanhar, apoiar e eventualmente intermediar algum ponto que possa não chegar a um acordo mais fácil nesse processo”, explicou. 

Representaram ainda a Sedetec o assessor de gabinete, Haroldo Barros, e o advogado Daniel Fabrício.

O prefeito de Maruim, Gilberto Maynard, destacou que a reunião foi muito positiva, pois representou um passo a mais para a implantação da empresa no município. “Importantíssima essa reunião entre a Sedetec, a Carmo Energy, a CSN e a prefeitura de Maruim, pois todos em conjunto buscam viabilizar esse projeto tão importante para o estado e para o município”, pontuou.

Participando de forma remota da reunião, o gerente de regulação da Carmo Energy, Philipe Passos, ressaltou que o trabalho de integração entre as empresas é muito interessante para que não haja conflitos. “Quem ganha com essa cooperação é o estado e a população de Sergipe”, disse.

Sobre a fábrica

As tratativas para implantação de uma fábrica de cimento em Maruim estão em andamento desde 2018. O Governo de Sergipe, por meio da Administração Estadual do Meio Ambiente (Adema), emitiu, em fevereiro de 2020, a licença de instalação para que a indústria seja construída em uma área do Complexo Industrial Portuário. O empreendimento deve resultar em um investimento de mais de R$ 1 bilhão.

A expectativa é de que haja a geração de 2.500 empregos diretos e 10 mil indiretos na fase de construção da fábrica. Já na fase de operação, deverão ser gerados 500 empregos diretos e 2 mil indiretos. Quando estiver em atividade, serão produzidas por ano cerca de três milhões de toneladas de cimento. Entre os fatores que foram decisivos para escolha de Maruim como local de instalação da fábrica está a riqueza mineral do solo da região, onde predomina argila e calcário, matérias-primas para o cimento, além da disponibilidade de energia e gás natural.

Última atualização: 29 de setembro de 2023 08:52.

Pular para o conteúdo